Você está aqui: Página Inicial / Aleks Palitot realiza audiência para tratar de furtos de fios

Aleks Palitot realiza audiência para tratar de furtos de fios

por Departamento de Comunicação publicado 22/02/2022 14h30, última modificação 22/02/2022 14h30

Vereador apresentará projeto de lei municipal para cadastro de vendedores de metais com valor econômico, na Câmara Municipal, a pedido do Professor Aleks Palitot, uma audiência pública discutiu o furto de fios e outros metais com valor econômico, na capital. Participaram representantes da Prefeitura, Emdur, Direção da Polícia Civil, Cooperativa Cata Norte e Claro.

De acordo com Palitot, a audiência foi provocada justamente porque no ano de 2021, o município de Porto Velho teve muitos prejuízos devido ao furto de fios de iluminação pública. “Esse prejuízo ao erário que já ultrapassa R$1,5 mi não se restringe à cidade, também prejudica as redes de telefonia, internet e até a companhia de água, que sofre com furtos de hidrantes e tampas de bueiros, além do material da EFMM que tem sido furtados”, afirma Palitot.

São materiais, que segundo fontes, após furtados, são levados para empresas que trabalham com reciclagem. Foi solicitado às forças de segurança e ao Executivo Municipal que solucionem estas questões e que fiscalizem com mais ênfase.

DESCONTROLE

“Vivemos um momento de intensa crise econômica que gera desemprego no município e essa incidência de furtos tem aumentado, até lixeiras passaram a ser produtos de roubo, o que mostra que a situação esta descontrolada”, alerta o edil.

Conforme o Dr. Paulo, da direção da Policia Civil, “o trabalho tem sido intensificado visando combater esses receptadores, mas que por se tratar de um crime de pena leve onde dificilmente o autor ficará preso, dificulta a realização de operações”, explica o delegado.

Conforme o Presidente da Emdur, Gustavo Beltrame, “estamos com uma força tarefa junto com a Polícia Civil para tentar coibir estes crimes. Fomos convidados pelo vereador Aleks Palitot para compor esta mesa e buscar soluções para estes crimes”. Um recurso que poderia ser melhor empregado, mas que a prefeitura paga para poder consertar e restabelecer o serviço.  

SOLUÇÕES

“Sabemos também do trabalho sério promovido pelas Cooperativas de Catadores, como no caso da Cata Norte, organização que pode trocar experiências sobre a forma de inibir estes tipos de ocorrência. O viaduto da Jatuarana, do Trevo do Roque e a ponte do Rio Madeira ja sofreram furtos. É necessário dar um basta neste crime que é organizado.

Para o vereador, neste primeiro momento é necessário evidenciar os números, o prejuízo sofrido e os danos causados, mostrar como pode ser feito apontando caminhos e cobrando ação dos entes públicos responsáveis.

Houve um encaminhamento que será levado ao Governo do Estado solicitando a coibição do furto destes materiais. Haverá também segundo Palitot, a propositura de uma lei para que as empresas que trabalham com a compra de materiais recicláveis tenham um cadastro destas pessoas que vendem estes materiais.
“Há leis municipais severas que implicam a cassação de alvarás para receptação destes materiais e precisamos fazer valer a lei. As investigações estão acontecendo de forma sigilosa e em breve teremos os resultados almejados e o fim destes prejuízos alarmantes que prejudicam o fornecimento de energia, telefonia, internet e até de água”, finalizou o vereador.

error while rendering plone.comments




Acesso à Informação


A CÂMARA NAS MÍDIAS SOCIAIS

Facebook Youtube

Pesquisa de Opinião

Gostou do novo site?

Sim, gostei
Não gostei
Pode melhorar
spinner
Total de votos: 100
Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo